sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Uma Aventura em Inglaterra

 Nada melhor como começar o ano a viajar, ou melhor, a andar de avião. Para muitos, pode até ser um enorme sacrifício, quanto a mim: adoroooooooooo. Comecei a viajar de avião com apenas quinze dias de vida e já experimentei de tudo um pouco, desde os civis aos aviões militares nada me faz confusão. Aliás, gostaria muito de experimentar o Mig ou o Caça Bombardeiro, seria amazing. Mas  já tive oportunidade de conhecer o interior dum Mig, e a sensação de estar lá dentro é brutal.
Ora bem, desta vez, Londres foi a cidade escolhida. É uma cidade nice, bastante agitada, cosmopolita, tolerante e multicultural. A sensação que tenho quando lá estou: é de estar em muitos lugares do mundo ao mesmo tempo. Não é que isso seja necessariamente negativo, pelo contrário, é óptimo. Digamos que eu sou uma mulher difícil de se conquistar e Inglaterra ainda não conseguiu seduzir-me, como: Itália por exemplo. Sou loucamente apaixonada pela Itália, desde a primeira vez que lá fui. No entanto, também gosto de Inglaterra. Aliás tenho estado a pensar cá para mim; se um dia quiser fazer um lift face, tomo uma medida menos drástica, passo um inverno em Londres e o frio estica-me a pele que é uma maravilha. Está frio e vento forte. Curiosamente, senti mais frio no rosto e nas mãos. Houve alturas em que desejei desenfreadamente, que a viagem do bus levasse um pouquinho mais de tempo, tudo para continuar no quentinho do autocarro. Mas, a minha vontade de desbravar a cidade foi muito mais forte, e acabei por passear bastante em muito pouco tempo. Visitei alguns lugares, mas o meu destaque vai para o Green Park e a Abadia de Westminster.
Obviamente não deixei de tirar a típica fotografia na cabine telefónica, a típica fotografia a frente do autocarro e a típica fotografia nas portas coloridas. Isto é, todo aquele teatro e acto exibicionista que quase toda gente faz quando lá vai. Algo do género: olha o autocarro; smile and say cheese, e depois ouve-se o click. Temos foto. Também não deixei de tomar o ingles breackfast.Não fosse o feijão doce e diria que estava delicioso. Por que carga de água o feijão é doce? Detesto feijão doce.
Numa só frase, se Londres fosse uma pessoa e não uma cidade, diria que é, espírito livre. E isso, agrada-me imenso.
Bom fim-de-semana,
 
Katya Figueiredo

 


 

 

Essa passadeira inspira-me.




 



O famoso bus

Adoro a construção inglesa



 
 

Cool





 







 





 
Muito verde. Adoro isso.




 
 
 
 
 
Photos by Katya
Mais fotos aqui
 

Sem comentários:

Enviar um comentário