sexta-feira, 15 de maio de 2015

Quero-te

Há por aí um homem que procuro
Só não o vejo porque está escuro
Mas sei que existe
E viaja noite dentro pelo obscuro
Chega-se a mim enquanto durmo
e sussurra-me suave ao ouvido:
Te quiero
Te quiero como nunca antes te ha querido.


Bom fim-de-semana,

Katya Figueiredo

1 comentário: