segunda-feira, 22 de maio de 2017

O Paraíso é Aqui e Agora

- O paraíso é aqui e agora!
-Juras?!
-Juro com estes olhos que a terra há de beijar e o céu invejar.




Boa semana,

Katya Figueiredo

2 comentários:

  1. O MELHOR NEGÓCIO DO MUNDO: VENDEDOR DE ILUSÕES. NADA PRÁTICO. NÃO É À TOA QUE A OMC PUBLICOU, EM 2001, QUE O NEGÓCIO MAIS LUCRATIVO, O QUE MAIS RENDEU, NO PERÍODO DE 1985 A 2000, FOI O DE LIVROS DE AUTO-AJUDA. MAS

    Mas de que é que eu vou viver?
    Preciso arranjar um jeitinho pra me sustentar...

    Não tive berço nem nome,
    Já nasci morto de fome,
    Quem não se vira, não come...
    Como é que eu faço?
    Quem vai me ajudar?

    Não sei
    Trabalhar em construção,
    Usar terno ou macacão,
    Puxar saco de patrão...

    Não sei
    Bater ponto em cartão,
    Me espremer em lotação,
    Aguentar humilhação...

    Pois eu só sei fazer samba,
    Já nasci bamba:
    Até meu choro
    Já tinha compasso de samba-canção...

    Eu nasci pronto pra lua,
    Vivi na rua,
    Desde pequeno,
    Escutando serestas em meio à multidão!

    Mas como é que eu vou fazer?
    Quem é que vai dar ouvidos a qualquer Mané?

    Não tenho tio ou padrinho,
    Eu nunca tive carinho,
    Eu nunca fui de “jeitinho”,
    Não tenho malícia,
    Quem vai me escutar?

    Não sei
    Falar como bacharel,
    Vender terreno no céu,
    Puxar saco de bedel...

    Não sei
    Plantar sonhos de papel,
    Imitar Papai Noel,
    Guardar portão de quartel...

    Pois eu só sei fazer samba,
    Já nasci bamba,
    No meu papeiro
    Batia compasso de maracatu...

    Nasci durante a folia:
    Foi fantasia,
    O meu primeiro
    Cueiro, foi uma mortalha de Me-Dá-Tutu.

    Mas quem é que vai me querer?
    Quem é que vai sentir desejo por um cara assim?

    Eu nunca fui bom de bola...
    Já saí cedo da escola...
    Sem um bom papo, não “rola”,
    Não tenho assunto,
    Como argumentar?

    Não sei
    Cantar versos ao luar,
    Fazer trovas, declamar;
    Colher flores, nem dançar...

    Não sei
    Escolher o que vestir,
    A maneira de agir,
    Ser gentil, me conduzir...

    Pois eu só sei fazer samba,
    Sou meio bamba,
    A vida inteira
    Só toquei pandeiro e meu violão.

    Nasci fadado à orgia,
    Foi na boemia,
    O meu batismo,
    Já fui ensinado a viver no salão!

    Mas...

    (Alberto P. Moura - Samba – Fortaleza, 15/3/ 2010)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Auto-Ajuda não é propriamente um tema que me interesse.Filosofia seria um bom tema para mim!Ainda assim, agradeço o seu comentário.
      Continuação de boa semana,

      Katya

      Eliminar